Candidatos a prefeito de Tramandaí assinam termo com entidades

O documento foi assinado por quatro candidatos

Quatro candidatos a prefeito de Tramandaí assinaram um termo de compromisso com entidades empresariais e profissionais do município. O documento prevê a manutenção e financiamento pela Prefeitura do projeto de Desenvolvimento Local (DEL) e andamento e financiamento da implantação da Rota Turística “Triângulo das Águas”, envolvendo os rios e lagoas de Tramandaí, Imbé e Osório.

O termo foi assinado pelos candidatos Custódia Bergues da Silva (PTB), Edegar Munari Rapaki (MDB), Luiz Carlos Gauto da Silva (PP) e Rodrigo Alexandre de Lemos (Solideriedade). Segundo os organizadores, o candidato Luciano Cherobini (Podemos) também foi convidado, mas não esteve presente no encontro promovido no dia 9 de outubro no Hotel Mares do Sul.

O candidato Luciano Cherobini, no entanto, informou que chegou a receber contato para participar da assinatura do termo de compromisso, mas não foi convidado oficialmente ou informado sobre data ou local do evento. “Estou até hoje aguardando a confirmação e agora fui surpreendido com a matéria de vocês. Só para salientar, a gente já participou de eventos com sindicatos e não teria o porque da gente não participar. Eu agora fiquei até chateado com a situação da CDL. Não sei se eles esqueceram de nos avisar por alguma falha, ou por alguma má vontade. Nós fomos sondados, teríamos interesse em participar e eu prontamente me coloquei a disposição” afirmou Luciano Cherobini.  Ele entrou em contato com o Litoral na Rede logo após a publicação desta matéria, que foi atualizada às 19h25min.

A iniciativa é da CDL Tramandaí Imbé, AICITI, Agência de Desenvolvimento, OAB, Conselho Regional de Administração, Associação dos Contabilistas de Tramandaí, Conselho Regional de Contabilidade e Rotary.

Além do termo de compromisso, os quatro candidatos assinaram um carta de intenções em que as entidades apresentam uma série de propostas para a administração. (Veja abaixo o conteúdo dos dois documentos).

“A CDL Tramandaí e Imbé não apoia candidatos, mas sim, projetos. Este compromisso foi pedido a todos os candidatos, principalmente sobre o DEL e Rota Turística”, disse o presidente da entidade, Marcelo Marques.

Leia também: Mobilização para o desenvolvimento de Tramandaí tem etapa decisiva

Veja os itens do termo de compromisso

  • Financiar o Projeto DEL apresentado pelas entidades da sociedade civil onde o atual governo já se comprometeu garantindo a continuidade do mesmo a longo prazo;
  • Proporcionar e financiar o projeto da Rota Turística “Triangulo da Águas” que integra o turismo de natureza entre os municípios de Tramandaí, Imbé e Osório com a visão de se tornar referência regional e estadual em turismo de natureza;
  • Priorizar o debate em comitês técnicos e conselhos municipais com a participação de entidades civis, considerando a carta de intenção entregue aos candidatos;

Veja os itens da carta de intenções

AÇÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL

Construção de albergues para o abrigo de pessoas que vivem em estado de indigência, no bairro São Francisco, afastando as mesmas de locais e pontos que possam constranger visitantes e veranistas;

CULTURA

Projeto de Lei para a Câmara de Vereadores normatizando o tombamento de prédios antigos, históricos e que sejam representativos para nosso município;

Criação da Casa da Cultura tombando o prédio da atual câmara de vereadores, transferindo a atual câmara para um outro local: Um lugar grande, arejado e de fácil acesso para comportar: Museu, Biblioteca, Mini Auditório, sala para artes, sala para escritores, Gabinete para o secretário da Cultura, saguão de entrada para exposições, sala para dança, teatro e todos os demais segmentos;

A Feira do Livro de verão em um lugar público aberto, centralizado e de fácil acesso e que contemple outros segmentos da arte: dança, música, teatro entre outros;

Ônibus da Biblioteca Itinerante que pretendemos ganhar da Receita Federal: a prefeitura se compromete a arrumá-lo e adaptá-lo para funcionar como tal, colocando prateleiras e tudo que for necessário para que o bom funcionamento do ônibus, uma vez que o objetivo é levá-lo até os bairros, com livros, teatro, circo, filmes;

TURISMO

Proporcionar e financiar o projeto da Rota Turística “Triangulo da Águas” que integra o turismo de natureza entre os municípios de Tramandaí, Imbé e Osório com a visão de se tornar referência regional e estadual em turismo de natureza;

Calendário de Eventos abrangendo Turismo, Cultura e Educação, para termos atrações todos os meses do ano;

Rever o formato da Festa do Peixe repaginando a mesma;

Pequenos eventos mais frequentes (mensais);

Criar e utilizar os espaços de informações turísticas, divulgando os eventos sociais e culturais da cidade;

Qualificação e capacitação de profissionais em parceria com o Sistema S (restaurantes, guias turísticos e outros);

Parceria com municípios próximos (Osório e Imbé);

Criar festivais na cidade para atrair turistas (Creps, Sorvete e etc);

Criar uma rota gastronômica incentivando a criação de restaurantes e similares em uma avenida escolhida;

SANEAMENTO BÁSICO

Tratamento do esgoto cloacal em todo o Município;

Incentivo a coleta seletiva de lixo, junto com instalação de coletores próprios e horários diferenciados da coleta de lixo doméstico comum;

Instalar uma usina para reciclagem do lixo doméstico;

MOBILIDADE URBANA E ACESSIBILIDADE

Estacionamento Rotativo – criar áreas de estacionamento nas principais ruas e avenidas, revertendo os valores apurados para a manutenção das vias públicas: ruas, ciclovias e calçadas;

Pavimentação da Av. Beira Mar, ligando o centro de Tramandaí à Zona Sul;

Pavimentação de um acesso ao Parque Eólico de Tramandaí (Rota dos Cataventos) que permita a exploração turística no local;

DEFESA DA CAUSA ANIMAL

Restrição do trânsito de carroças e/ou assemelhados nas vias centrais da cidade;

Registro das carroças da cidade, emplacando-as;

Aumentar a oferta de castração dos animais de rua;

ESPORTE E LAZER

Estimular e trazer esportes náuticos sem impacto ambiental, explorando nossos rios, lagoas e mar;

Criar escolas com incentivo de esportes náuticos em parceria com o setor privado focando em crianças carentes no turno inverso da escola;

GESTÃO PÚBLICA E PLANEJAMENTO

Financiar o Projeto DEL apresentado pelas entidades da sociedade civil onde o atual governo já se comprometeu garantindo a continuidade do mesmo a longo prazo. Este projeto pensa a cidade nos próximos 20 anos atuando em diversas áreas;

Atualizar os cadastros na prefeitura, de pessoas físicas e jurídicas, afim de facilitar os processos dentro da mesma;

Reorganização administrativa dos órgãos da administração, visando implantar e coordenar ações conjuntas das diversas secretarias;

Qualificação dos servidores públicos e escolha de CCs segundo critérios técnicos;

Recadastramento imobiliário na cidade, visando a regularização de edificações e incremento na arrecadação de IPTU;

Combate à informalidade com a efetiva ação da fiscalização e valorização dos empreendimentos locais, com ênfase nas potencialidades regionais;

Desburocratização e incentivar a implantação de novos empreendimentos na cidade;

Departamento de Projetos, formado com pessoas capacitadas e preparadas que possam orientar ou dar um norte sobre os caminhos e acessos as verbas federais, estaduais, municipais, ou outras que estejam disponibilizadas aos diversos segmentos;

Fazer cumprir a lei 1483/98 “Manutenção de Terrenos Baldios e Logradouros em Áreas Urbanas”;

Fazer cumprir a lei 4133/2017 “dispõe sobre a pavimentação de passeios públicos no município de Tramandaí e dá outras providências”;

Incentivar o retorno e participação das associações de bairro sem viés político/partidário;

Apoio a projetos de desenvolvimento em parceria com entidades do município;

Maior interação com as entidades representativas das diversas categorias profissionais e empresariais;

Políticas públicas devem ser trabalhadas junto com a sociedade civil incentivando a participação efetiva e com total autonomia dos conselhos municipais;

MEIO AMBIENTE

Estudo junto aos órgãos de preservação para a manutenção e conservação dos comoros ao longo da orla marítima e também das dunas ao logo da RS 786 na Zona Sul do Município;

INFRAESTRUTURA E URBANISMO

Rever todo o Plano Diretor da cidade normatizando os espaços de construção de edifícios no formato pirâmide onde os maiores fiquem nas áreas centrais e os menores nas margens;

Investimentos em infra-estrutura básica (limpeza, iluminação, esgoto fluvial e cloacal, reparos e melhorias nas vias públicas, etc);

Padronização das calçadas nas áreas centrais e/ou turísticas;

Construção de uma ponte sobre o Rio Tramandaí, na Barra, ligando Tramandaí e Imbé, visando desafogar o trânsito na ponte existente;

Revitalização das praças e áreas verdes;

Criar um centro de convivência no centro de eventos, mudando a base da guarda municipal para lá para manter a preservação do local, similar a orla do Guaíba em Porto Alegre;

Edificação junto ao Centro de Eventos de mais 02(dois) pavilhões – um destinado ao uso dos artesões do município e outro para abrigar as diversas instituições/entidades e ONGs na cidade estabelecidas;

Reduzir a poluição visual regularizando os espaços para o uso de placas;

Criar uma praça que tenha a possibilidade das pessoas acessarem o rio/lagoa no início da Rua David Canabarro;

Reivindicar, junto ao governo do Estado, a área do Berçário Industrial, utilizando aquela espaço para uma Incubadora de StartUps dentro no município;

PESCA E AGRICULTURA

Construir um mercado público ou mercado do peixe em local de fácil acesso visando beneficiar os pescadores e fomentando o turismo;

Construir pavilhões para abrigar as Feiras Rurais;

Recuperar as plataformas de pesca da beira rio do lado do mar;

 

COMPARTILHAR