Estudante do Litoral Norte vence concurso e se torna jovem parlamentar da Câmara Federal

Projeto apresentado destina recursos de fundo do cooperativismo para profissionalização e qualificação de jovens no meio rural

Daniela Gonçalves Flores venceu concurso e se tornou jovem parlamentar da Câmara de Deputados. Foto: Arquivo pessoal

A estudante Daniela Gonçalves Flores, de 18 anos, foi uma dos 78 selecionados do país para participar da Jornada Parlamentar dos deputados jovens, em Brasília. O programa escolhe todos os anos estudantes do ensino médio para simular o trabalho de deputados federais.

Natural de Três Forquilhas, Daniela se inspirou no trabalho da Cooperativa Mista de Agricultores Familiares de Itati, Três Forquilhas e Terra de Areia (Coomafitt) para desenvolver o seu projeto. “Conheci a cooperativa através de um curso de agricultura e políticas públicas. Depois disso, incentivei meus pais a se cooperarem e isso tornou a nossa vida muito melhor”, lembra ela.

A proposta apresentada pela estudante, que está no 3º ano do ensino técnico no Instituto Federal de Santa Rosa do Sul, em Santa Catarina, é um projeto de lei complementar. Ele acrescenta um parágrafo ao artigo 28 da lei 5764/71, que define a política nacional do cooperativismo e institui o regime jurídico das sociedades cooperativas. A ideia é destinar, no mínimo, 15% do Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social (FATES) para a profissionalização e qualificação dos jovens no meio rural.

Além de incentivar a permanência no campo, a proposta estimula a participação da juventude no cooperativismo, fortalecendo a agricultura e a agropecuária. “A gente ainda vê jovens saindo e indo para as cidades. Cada vez mais o campo está tecnológico e ele precisa de mão de obra especializada. Se esses jovens não tiverem oportunidade, não vão conseguir seguir no campo”, explica Daniela.

Daniela apresentou projeto para estimular a permanência dos jovens no campo. Foto: Arquivo pessoal

Mandato como jovem deputada

Por causa da pandemia, o cronograma das atividades do programa foi alterado. A posse como jovem deputada deve acontecer ainda em outubro, de forma remota. O mandato será cumprido virtualmente, com cursos, atividades e formação de comissões técnicas. A previsão é de que a Jornada Parlamentar, que é realizada em Brasília, seja feita em maio de 2021. Todos os projetos apresentados pelos estudantes ficam disponíveis para os deputados, que podem fazer modificações e dar segmento às propostas.

Leia também:

Saiba como o cooperativismo muda a vida de agricultores do Litoral Norte

Armazém digital oferece mais de 100 produtos da agricultura familiar

COMPARTILHAR