Fiscalização reforçada e ruas vazias marcam o sábado em cidades do Litoral

Na maioria das cidades da região, locais públicos foram isolados para evitar aglomerações

Beira-mar de Tramandaí teve acesso bloqueados. Foto: Litoral na Rede

Não foi só o tempo que mudou desde o fim de semana passado no Litoral Norte. O calor deu espaço ao frio e as baixas temperaturas, junto com a segunda bandeira vermelha consecutiva no Distanciamento Controlado, mudaram o cenário de boa parte das cidades da região.

Com o comércio fechado as ruas de Tramandaí e Capão da Canoa, os municípios mais populosos do Litoral Norte, ficaram vazias neste sábado (27). Em toda a região, equipes de Vigilância em Saúde, das Guardas Municipais e da Brigada Militar intensificaram a fiscalização.

Os profissionais orientaram as pessoas sobre as medidas obrigatórias, como o uso de máscaras. Em Capão da Canoa, a Vigilância atuou em conjunto com a Brigada Militar, em diversos pontos da cidade, como o calçadão da  beira-mar.  Na cidade e em Xangri-lá, decretos das prefeituras determinaram o fechamento, inclusive do comércio considerado essencial, com supermercados, ao meio-dia deste sábado. 

Equipes da Prefeitura de da Brigada Militar atuaram nas ruas de Capão da Canoa. Foto: BM

No fim da tarde, a equipe do Litoral na Rede, acompanhou o trabalho de guardas municipais no calçadão da beira-mar de Tramandaí e presenciou uma dessas ações.

Um homem caminhava sem a proteção no rosto e o guarda chamou a atenção do pedestre: “Olá, senhor. Tem máscara? O uso é obrigatório”, disse o servidor público. Imediatamente, o homem colocou a mão no bolso, encontrou a máscara a vestiu.

Guardas municipais atuaram na beira-mar de Tramandaí. Foto: Litoral na Rede

Na cidade, um decreto publicado nesta semana, prevê multa de R$ 200,00 para quem descumprir as medidas sanitárias, como realizar aglomerações ou não usar máscara.

O secretário de Segurança Pública e Trânsito de Tramandaí, Claudiomir da Silva Pedro, disse ao Litoral na Rede que não foi preciso a aplicação de multa porque todas as pessoas abordadas sem máscara acataram a orientação dos agentes públicos.

“A gente estipulou primeiro a orientação e não havendo resistência não era para lavrar o auto de infração e foi isso que aconteceu. Não houve nenhuma situação adversa (das pessoas) em não colaborar”, afirmou o secretário.

No calçadão, algumas pessoas andavam de bicicleta ou caminhavam, mas com máscaras e sem qualquer aglomeração. Na Avenida Emancipação, no Centro, o fim de tarde frio foi atípico, sem os tradicionais crepes e com baixa movimentação.

Com as restrições da bandeira vermelha, as placas de “fechado” ganharam as portas e vitrines de muitas lojas. Elas disputavam espaço com avisos, como “Devido ao novo decreto estamos fechados” e “Estamos atendendo pelo Whatsapp”.

Veja imagens do Centro de Tramandaí no fim da tarde deste sábado

Fiscalização

A Vigilância Sanitária de Tramandaí interditou 11 estabelecimentos no município por funcionarem em desacordo com as determinações das autoridades. Conforme o coordenador Victor Ilha, a equipe visitou ainda outros 97 empreendimentos, que atuam em atividades consideradas essenciais, e orientou as empresas sobre ajustes necessários nas medidas de prevenção à Covid-19.

Em Imbé, a equipe da Vigilância em Saúde, notificou oito pessoas que estavam sem máscaras nas ruas da cidade. Três estabelecimentos comerciais foram notificados devido à necessidade de fechamento ou de adotar medidas sanitárias.

Conforme o coordenador da Vigilância, Igor Mesquita, estes estabelecimentos e pessoas serão multados em caso reincidência. Na cidade, a multa para quem não cumprir as medidas sanitárias foi estipulada em R$ 300,00.

Bandeira vermelha

As restrições às atividades econômicas devem ser mantidas por mais duas semanas no Litoral Norte, conforme determina o modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Estado.

Em 11 municípios do Litoral Norte, no entanto, o comércio seguiu aberto. Apesar da classificação de alto risco da região, as prefeituras foram autorizadas pelo governo do Estado, a adotarem restrições mais brandas, com os protocolos da classificação com a bandeira laranja.

Arroio do Sal, Balneário Pinhal, Capivari do Sul, Dom Pedro de Alcântara, Itati, Mampituba, Morrinhos do Sul, Mostardas, Palmares do Sul, Tavares e Três Forquilhas tiveram essa flexibilização por não registrarem óbitos ou internações relacionados à Covid-19 nos últimos 14 dias.

Leia também

Municípios do Litoral Norte não devem contestar a bandeira vermelha

Litoral Norte deve seguir por mais duas semanas na bandeira vermelha

33% dos casos de coronavírus do Litoral foram confirmados nesta semana

COMPARTILHAR