Funcionário da Caixa Federal é suspeito de vender informações de clientes

Polícia Federal investiga o caso e cumpriu mandados de busca e apreensão

Policiais federais cumpriram mandados de busca a apreensão. Foto: PFRS

Um funcionário da Caixa Econômica Federal é investigado pela Polícia Federal por vender dados sigilos de clientes do banco. O caso começou a ser apurado em janeiro e, nesta quinta-feira (06), foi deflagrada a Operação Data Venditionis.

Os agentes cumpriram três mandados de busca apreensão, todos em Porto Alegre. Eles recolheram documentos e computadores que serão analisados na continuidade do inquérito.

A estimativa da PF é que 127 clientes no Rio Grande do Sul e nos estados do Amazonas, Santa Catarina e Paraná tiveram os dados violados. As informações eram repassadas a uma financeira, com sede na Capital.

“Diligências realizadas indicam que contratos de empréstimo eram transferidos para a financeira a partir das informações fornecidas pelo servidor. Com a prática, há prejuízo à Caixa Econômica Federal com redução da carteira de crédito e a consequente perda de faturamento, e aos clientes que tiveram suas informações pessoais compartilhadas”, explicou a Polícia Federal.

Os crimes investigados na Operação Data Venditionis são violação de sigilo funcional e corrupção ativa e passiva.

COMPARTILHAR