Litoral Norte ingressa com recurso e contesta bandeira preta

Associação dos Municípios da região também defende a manutenção da cogestão

Litoral Norte é uma das 11 regiões classificadas com bandeira preta.

A Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte) ingressou neste sábado (20) com recurso pedindo a reconsideração quanto a classificação da bandeira preta para vermelha na próxima semana na região.  O pedido foi encaminhamento pelo site do Modelo de Distanciamento Controlado do Estado.

De acordo com o presidente da entidade, prefeito Flori Werb, de Itati, os municípios entendem ser inviável a paralisação das atividades econômicas neste momento, fator que poderá gerar um colapso total na economia local. “Entendemos a necessidade de controle e manutenção das medidas sanitárias, porém sabemos que o comércio tem tomado todas as precauções e conseguimos manter índices sustentáveis até este momento”, defende o presidente.

A Amlinorte também enviou ofício ao Governo do Estado e à presidência da Federação das Associações do Municípios do Rio Grande do Sul ( Famurs), solicitando a manutenção do Plano de Cogestão dos municípios, que poderá colocar a região em protocolos de bandeira vermelha.

Na próxima segunda-feira, dia 22 de fevereiro de 2021, haverá uma reunião entre Famurs, Governo do Estado e Associações de Municípios para decidir pela manutenção ou não do sistema de cogestão.

O Litoral Norte do Rio Grande do Sul foi um das 11 regiões  classificadas com bandeira preta no mapa preliminar, divulgado na noite dessa sexta-feira. O mapa definitivo será divulgado pelo governo na tarde de segunda-feira e vale a partir de terça-feira.

COMPARTILHAR