Litoral Norte permanece com a bandeira vermelha no Distanciamento Controlado

Pedido de reconsideração do Litoral Norte enviado ao Gabinete de Crise do governo do Estado foi rejeitado

Mapa definitivo da 30ª rodada do Distanciamento Controlado. Imagem: Governo do Estado

Na 30ª rodada, o mapa definitivo do modelo de Distanciamento Controlado terá, a partir desta terça-feira (1°/12), 19 regiões em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto). Apenas dois dos 11 pedidos de reconsideração enviados por municípios e associações regionais foram acatados pelo Gabinete de Crise nesta segunda-feira (30). As regiões de Cachoeira do Sul e Guaíba, portanto, permanecem em bandeira laranja (risco epidemiológico médio).

A equipe técnica rejeitou os pedidos das regiões do Litoral Norte, Taquara, Santo Ângelo, Santa Rosa, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Maria, Porto Alegre e Bagé. As demais regiões não contestaram a classificação do mapa preliminar.

Regra 0-0

Na 30ª rodada, o RS tem 10.725.854 habitantes, o que corresponde a 94,7% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes), em bandeira vermelha, distribuídos entre os 466 municípios (do total de 497) classificados como de alto risco de contágio de coronavírus.

Desses, 194 municípios (861.438 habitantes, 7,6% da população gaúcha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Dos 31 municípios em bandeira laranja (603.751 habitantes, 5,3% da população gaúcha), 13 se encaixam na Regra 0-0. Isso equivale a 68.962 habitantes (0,6% da população do RS).

No Litoral Norte, apenas os municípios de Mampituba, Morrinhos do Sul, Tavares e Terra de Areia se enquadram na Regra 0-0

Dados do Governo / Litoral Norte

O Litoral Norte apresentou melhora na avaliação de 1 indicador que abrange dados específicos da região, embora mantenha 2 destes em avaliação de risco máxima (bandeira preta). Com a piora em 1 Indicador de Propagação e nos indicadores de Mudança da Capacidade de Atendimento da Macrorregião Metropolitana e do Estado, houve elevação da média ponderada final, mantendo-se dentro dos parâmetros que determinam a bandeira final na cor Vermelha.

Na versão preliminar do Distanciamento Controlado desta semana, a região de Capão da Canoa obteve a mensuração final compatível à bandeira vermelha. 3 Classificação de Risco por Regiões.

Dos seus quatro indicadores regionais, o Litoral Norte alcançou a classificação de risco máximo (bandeira preta) em dois deles. É o caso do número de hospitalizações por Covid-19 para cada 100 mil habitantes e da projeção de óbitos. Os indicadores do número de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias e do estágio de evolução da doença obtiveram bandeira amarela e laranja, respectivamente.

Houve redução nos registros de hospitalizações para Covid-19 nos últimos 7 dias, que passaram de 71 para 45 registros nesta semana, queda de 37%. Com o registro de 12 óbitos nos últimos sete dias, houve diminuição de 37% em relação aos registrados na semana anterior (19 óbitos). No caso do indicador de Ativos sobre Recuperados, a região registrou 920 ativos para 2.305 recuperados, representando uma melhora no valor dado pela razão em comparação a semana anterior.

Destaca-se que, apesar da redução, a quantidade de novas hospitalizações em proporção da população é bastante elevada, refletindo na bandeira preta para o indicador de incidência na região.

COMPARTILHAR