Mais de 42 mil pessoas poderão ter título eleitoral cancelado no Litoral

Prazo máximo para regularizar a situação se encerra em 06 de maio

Cadastramento biométrico. Foto: Ascom/TSE

Pouco mais de 42,3 mil eleitores de cinco cidades do Litoral poderão ficar impedidos de votar já no pleito deste ano. Os municípios em questão são: Capão da Canoa, Imbé, Osório, Santo Antônio da Patrulha e Torres.

Esse impedimento está relacionado com o cadastramento biométrico obrigatório, que ainda não foi feito por milhares de pessoas.

Segundo dados disponibilizados pelo Tribunal Regional Eleiroral do Rio Grande do Sul, o cadastro das digitais segue em andamento até 11 de março em Capão da Canoa, que possui pendentes 13,3 mil eleitores, e em Torres, que aguarda em torno de 10,7 mil pessoas.

Já em Imbé (4.577 eleitores pendentes), Osório (7.694) e Santo Antônio da Patrulha (5.964), o processo de cadastramento já foi concluído.

Para todas as cidades acima, 06 de maio é a data-limite para que o cidadão procure o cartório e regularize a situação. Após essa data, quem não estiver em dia terá o título eleitoral cancelado. Sem o documento, não será possível votar nas eleições municipais de outubro deste ano, quando serão eleitos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

É possível verificar a regularidade do título acessando o Portal do TSE. As informações necessárias são nome completo e data de nascimento. Mais informações podem ser obtidas através do TRE/RS pelos telefones 148 ou (51) 3230-9600.

COMPARTILHAR