Morador de Balneário Pinhal resgata filhote de golfinho na beira da praia

Animal é da espécie Toninha, ameaçada de extinção na costa brasileira 

Imagens cedidas: Luis Henrique Noggi

Durante uma pescaria, na tarde desta sexta-feira (16), na beira da praia de Pinhal Sul, em Balneário Pinhal, um morador do município resgatou um filhote de golfinho. O animal é  da espécie toninha, a única de golfinhos ameaçada de extinção na costa brasileira.

O professor Luis Henrique Noggi estava na praia com a esposa na altura da guarita 206 quando percebeu a presença do golfinho se debatendo em uma parte rasa. “Observei algo se mexendo na água a uns 30 metros da margem. Curioso entrei para ver mais de perto e ai ocorreu a grata surpresa. Gritei para minha esposa pegar o telefone para registrar. Ficamos muito emocionados com o filhotinho”, contou Luis Henrique ao Litoral na Rede.

O professor que trabalha na Escola Municipal de Educação Infantil Estrelinha do Mar, na Praia do Magistério, relatou que percebeu que o animal estava desorientado. “O coraçãozinho dele batia muito acelerado, era possível sentir enquanto o segurava cuidadosamente com a mão em seu peito”, disse.

Luiz Henrique repassou as imagens com exclusividade para o Litoral na Rede (veja o vídeo abaixo). Segundo ele, foram três tentativas de fazer o golfinho voltar para o mar. Nas duas primeiras, a toninha acabou voltando para a areia.

“Tentei colocar mais duas vezes indo mais para o fundo para largar, até que ele embalou em direção ao fundo e não observei mais o retorno dele para a beira-mar. Acredito que conseguimos salvá-lo”, comemorou o professor.

Registro raro

O médico veterinário especialista em mamíferos marinhos do Ceclimar/Ufrgs, Derek Blaese, afirmou ao Litoral na Rede que os registros de filhotes de toninhas são esporádicos na beira da praia no Litoral Norte. Segundo ele, a equipe de pesquisador obteve sucesso em uma tentativa  de devolver um golfinho jovem desta espécie para o mar.

Derek também destaca a dificuldade em reabilitar as toninhas muito jovens. “Não temos sucesso na reabilitação de recém-nascidos dessa espécie”, explicou.

Ameaça de extinção 

De acordo com o Projeto Toninhas, a espécie é o golfinho mais ameaçado de todo Atlântico Sul Ocidental e atualmente é a única de pequeno cetáceo ameaçada de extinção no Brasil, segundo a Lista Oficial das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção.  A União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) também considera a espécie ameaçada, na categoria “vulnerável”.

Conforme informações também divulgadas pelo “Projeto Toninhas”, realizado em Santa Catarina, este cetáceo tem o corpo adaptado para viver no ambiente aquático. A nadadeira dorsal é pequena e triangular e a nadadeira peitoral tem formato de espátula.

As fêmeas podem chegar a 1,6 metro de comprimento e são um pouco maiores que os machos, que chegam a 1,4 metro. O peso varia de 33 kg para fêmeas e 27 kg para machos.

A idade máxima conhecida é de 21 anos. Algumas características morfológicas da toninha a diferenciam de outros golfinhos. Seu roso é acentuadamente longo e fino, com mais de 200 dentes. A coloração pode variar, entre tons de marrom, cinza e amarelo.

Veja o vídeo 

Quer receber as notícias do Litoral na Rede no seu Whatsapp? Clique aqui e saiba como se cadastrar.

Leia mais notícias do Litoral Norte. 

COMPARTILHAR