Moradora do Litoral representa o RS em concurso Plus Size

Monise Fidelis, de 32 anos, poderá receber o título de “A Mais Bela Gordinha do Brasil”

Foto: Monise Fideles / Arquivo Pessoal

A represente do Rio Grande do Sul na final do concurso “A Mais Bela Gordinha do Brasil é do Litoral Norte. Com 32 anos de idade, 1.71 metros de altura, 85 quilos e manequim 46, Monise Fidelis, nasceu em Capão da Canoa e reside em Xangri-lá. Ela poderá ser coroada a Mais Bela Gordinha do Brasil, na categoria tradicional.

Linda, elegante e gordinha “sim” Monise contou ao Litoral na Rede que há 10 anos, não se amava, devido à dificuldade em aceitar o seu corpo. “Hoje para mim não tem nada de errado. Eu tenho é que me sentir bem. Não faço dietas e como tudo o que eu quero comer. Amo massas, mas também adoro saladas”, conta ela animada.

O concurso tem justamente este objetivo, fazer com que outras mulheres aceitem o seu corpo como ele realmente é, elevando a autoestima e a valorização da mulher. “As pessoas devem se aceitar. Ser gordinha não é defeito. Isso é cultural. Quebrar padrões não significa que todos tenham que ser gordos, mas que cultivem o amor próprio a cima de peso ou medida. Ano passado estava com 109 quilos”, relatou Monise.

Da participação em concursos de beleza ao trabalho no combate e na prevenção ao crime. Há 10 anos, a candidata à miss, é policial militar. Iniciou a carreira no Pelotão de Operações Especiais do 2° Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas e agora atua na Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram). Além do trabalho na Brigada Militar, Monise é casada e mãe de dois filhos.

Neste ano, o concurso é realizado virtualmente, devido à pandemia do coronavírus. Os jurados são conhecidos e considerados de grande peso no mundo da moda. São eles que devem escolher quem receberá o título. O resultado será divulgado no próximo sábado (11).

Entre os jurados, está Eduardo Araujo, que é produtor, professor e pioneiro no Brasil em cursos de modelos e manequins para maturidade e plus size; Claudinha Ferreira, produtora do concurso e detentora do título Chiquinha Gonzaga, conferido a personalidades femininas que reconhecidamente tenham se destacado em prol das causas democráticas, humanitárias, artísticas e culturais, e Babi Monteiro primeira Miss Brasil Plus Size.

COMPARTILHAR