Morre paciente contaminado por nova variante do coronavírus no RS

A C.37 foi identificada pela primeira vez no Peru

Imagem meramente ilustrativa

A primeira morte de paciente contaminado pela variante C.37 do coronavírus, também conhecida como variante Andina, foi confirmada nesta quarta-feira (16), no Rio Grande do Sul. O paciente de 23 anos estava internado, desde o fim do mês de maio, no Hospital de Clínicas de Porto Alegre.

O caminhoneiro Jairo Dias Piazer Junior foi diagnosticado com Covid-19 em 20 de maio na cidade de Itaqui, na região da Fronteira, onde mora. Ele havia retornado de uma viagem para São Paulo e depois para a Argentina. No país vizinho há circulação da C.37, identificada inicialmente no Peru.

Com o agravamento do quadro de saúde, ele foi transferido em 23 de maio para Porto Alegre e faleceu no fim da manhã desta quarta-feira. A identificação da variante foi realizada em laboratório do Hospital de Clínicas.

Apesar desta morte, o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) informou que “não há evidências de maior transmissibilidade ou capacidade da variante C.37 de causar um quadro clínico mais grave da doença. É uma variante que requer atenção e apresenta considerável disseminação em alguns países da América Latina, mas ainda não há comprovações científicas de uma mudança no comportamento do vírus”.

Não há registro de outros casos desta variante do coronavírus no Rio Grande do Sul.

COMPARTILHAR