O clima dando as ordens

Hoje o mar veio lamber nossos pés deixando para trás tantos dias em que, recuado, permitiu que praieiros e veranistas aproveitassem os últimos dias de verão. A beira do mar esteve convidativa como há muito tempo não se via, com o mar esverdeado, águas tépidas, brancas e fofas areias, movimento sem exageros em suas ondas deixando os frequentadores se fartarem com as delicias de uma brisa fresca passando o dia no bem bom. A semana recebeu com muita paciência o colorido dos guarda-sóis tremulando fracamente com a brisa, crianças e adultos com os olhos perdidos no horizonte se despedindo da temporada.

O amanhecer de hoje veio para avisar que daqui para frente os ventos do quadrante hão de se enfarruscar com vontade e o oceano vai seguir outros passos de dança, assim como agora, que se jogou até quase a beirada como se quisesse lavrar tudo o que ficou pelo caminho, arremessando o que não lhe pertence para cima da costa dando oportunidade para que tudo seja recolhido com respeito à natureza. De certo modo, aqui e acolá foi sendo recolhido o arsenal que teima – graças a Deus – em se subtrair do abraço do mar que sabiamente o rejeita.

A imensidão das águas respira um ar de liberdade, tenho certeza, porque com o quebra mar livre deita-se com coragem por cima de tudo deixando em polvorosa a bicharada que também sai de seus esconderijos. Agora, deitam-se ao sol mariscos brancos, tatuíras e os caranguejos brincam de ir e vir de suas frágeis tocas como se precisassem esticar suas pernas, como se farejassem que o maior perigo de uma pisada, passou.

A casinha do guarda-vidas mergulha de bom grado nas ondas divertindo-se em se equilibrar com a ressaca prematura e na ausência dos seus guardiões não refuta companhia que queira se arriscar em apreciar o mar revolto de uma altura maior. Todos por ali se unem como grandes amigos que são, imaginando quanta traquinagem a natureza os fará passar em tempos tão diferentes entre si e que oportuniza aos que ficam a maior variedade de espetáculos diários.

COMPARTILHAR