O desafio de gerar empregos

Por AMAURI MAGNUS GERMANO, prefeito de Capão da Canoa

Prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus Germano

Em primeiro lugar, gostaria de parabenizar ao portal Litoral na Rede pelos 365 dias de empenho na busca pela informação de qualidade, a fim de informar a região a respeito das principais notícias dos municípios que compõem o litoral norte. Os veículos de comunicação são fundamentais para a construção e consolidação da democracia, justiça e cidadania em um mundo cada vez mais globalizado. Como tema da minha primeira participação, escolhi falar sobre algo que, mais do que nunca, está presente na vida dos gestores públicos: como criar e investir em políticas públicas para a geração de emprego e renda?

Em todo Brasil, os índices de desemprego nunca estiveram tão altos. No entanto, a crise política e econômica, criada principalmente a partir de Brasília, não pode afetar a vida dos municípios, onde, de fato, tudo acontece. Logo após a confirmação da escolha da comunidade pelo nosso projeto de governo para os próximos quatros anos de Capão da Canoa, começamos a trabalhar efetivamente para suprir essa necessidade presente em nossa cidade.

Desde janeiro, estamos na busca por recursos para a conquista de grandes obras, realizamos o investimento em cursos de qualificação e eventos culturais e esportivos, além da ampliação de serviços públicos, que movimentam a economia e abrem novos postos de trabalho no município. A criação da Comissão Municipal do Emprego – parceria entre poder público e representantes de empregadores e de empregados – também foi um fato novo fomentador da geração de emprego e renda.

Desde setembro, nossa cidade passou a contar com três novos serviços que colaboram no desenvolvimento local: RedeSimples, Sala do Empreendedor e escritório regional da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Rio Grande do Sul. Está mais fácil empreender em Capão da Canoa, após nossa iniciativa, que tem como objetivo direto estimular a criação de postos de trabalho.

Ao longo da baixa e média temporada, realizamos diversos eventos, desde o Capão Fest, em abril, ao 3º Open Internacional de Patinação, agora em setembro, que foram importantes na movimentação da rede hoteleira, gastronômica e de serviços. Unido à construção civil, o turismo é a mola propulsora da economia em Capão da Canoa e, por isso, merece ser visto como meio principal na tentativa de saída da crise. Atendendo aos pedidos da comunidade, a realização de eventos a nível estadual e nacional é um instrumento que praticamos bastante.

Ano que vem, assumo como presidente da Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte) e temos como objetivo trabalhar o turismo regionalmente. Estamos revitalizando o espaço do município junto à Lagoa dos Quadros, a fim de promover os esportes náuticos e um espaço de lazer e convívio, além da nossa beira-mar. A região litorânea do Rio Grande do Sul é um pólo de crescimento constante e o executivo de Capão da Canoa está empenhado em progredir essa valorosa região.

 

COMPARTILHAR