Patram realiza sobrevoo em busca da origem de mau cheiro no Litoral

Policiais sobrevoaram a região no helicóptero Esquilo da Batalhão de Aviação; odor trouxe incomodo a moradores de diversas cidades da região nesta semana

Policiais dos batalhões de Aviação e Ambiental sobrevoaram a região neste sábado. Foto: Patram Tramandaí

Policiais do 1º Batalhão Ambiental e do Esquadrão de Aviação do Litoral Norte sobrevoaram, neste sábado (03), parte da região em mais uma tentativa de identificar a origem do mau cheiro que causou transtornos nesta semana, especialmente em Tramandaí e Imbé. A ação foi realizada a bordo de um helicóptero Esquilo da Brigada Militar.

Os PMs realizaram o patrulhamento aéreo nos municípios de Cidreira, Tramandaí e Imbé. Do alto, também inspecionaram o Rio Tramandaí, as lagoas Tramandaí, do Armazém, das Custódias, do Gentil, da Cerquinha e Fortaleza.

De acordo com a Patrulha Ambiental de Tramandaí, não foram identificadas anormalidades no terreno das áreas inspecionadas.  O comandante do 1º Batalhão Ambiental, capitão Rogério , disse ao Litoral na Rede que o trabalho deste sábado é continuidade das ações para identificar a origem do mau cheiro.

“Realizamos a diligência para ver se poderia ser identificada alguma anomalia naquela área, algum descarte irregular ou fonte geradora. Nada foi encontrado”, informou o capitão. Segundo o oficial, não houve novos relatos à Patram sobre o problema nos últimos dias.

O 1º Batalhão Ambiental continuará concentrando esforços, juntamente com outros órgãos, a fim de identificar a fonte geradora do mau cheiro.

Desde o início da semana, autoridades sanitárias e ambientais estão mobilizadas devido ao odor sentido na região.  Na noite de terça-feira (30), quando o cheiro de espalhou por Tramandaí, a Vigilância Sanitária Municipal realizou inspeções na Zona Sul. As equipes também estiveram no aterro sanitário e na estação de tratamento de esgoto e não constataram relação desses locais com o forte cheiro.

COMPARTILHAR