Pierre Emerim sai do PT para apoiar Ique Vedovato em Imbé

Decisão foi tomada após uma divisão no Partido dos Trabalhadores que alterou o cenário eleitoral no município, candidatos a prefeito e vice estão definidos

Prefeito de Imbé, Pierre Emerim, sai do Partido dos Trabalhadores

O prefeito de Imbé, Pierre Emerim, anunciou nesta quinta-feira (17) sua desfiliação do Partido dos Trabalhadores (PT). A decisão foi tomada devido à uma divisão na legenda em relação ao nome do candidato a vice-prefeito na chapa com Ique Vedovato (MDB), atual vice de Pierre.

O PT indicou o nome de Sandro Melo, que não foi aceito na convenção do MDB, realizada nessa quarta-feira (16). Com isso, o Partido dos Trabalhadores fechou coligação com a oposição e Sandro irá compor a chapa com o adversário de Ique, Leandro Candiago (PDT).

Pierre decidiu, então, sair do PT para apoiar o seu atual vice-prefeito. Com isso, o MDB também terá o vice na eleição majoritária, com a confirmação do nome do vereador Régis Cacetinho.

Após a definição, Pierre e o atual presidente da Câmara Municipal de Imbé, Elton Kieser, que também é do PT, manifestaram apoio às candidaturas dos emedebistas.

Pierre afirmou que integrantes da Executiva Municipal do PT “se utilizaram de um poder, quatro pessoas, e fizeram de tudo para que a minha sinalização (de apoio a Ique Vedovato) não prevalecesse”. Ele informou que já comunicou sobre a sua desfiliação ao presidente estadual do partido, Paulo Pimenta, e ao deputado federal Henrique Fontana, e que decisão é definitiva.

A candidatura de Ique Vedovatto conta com apoio de mais quatro partidos: Progressistas, PTB , PSL e PV.

Já a coligação de Leandro Candiago tem, além do PDT e do PT, o PSDB. O pedetista avalia que a coligação com o PT é um processo natural para um candidato que já integrou o atual governo de Imbé.

O terceiro candidato a prefeito do município é Nilton Luiz Brandalesi, do Podemos.

Leia também:

Imbé tem três pré-candidatos a prefeito

COMPARTILHAR