Polícia prende casal acusado de torturar criança em Palmares do Sul

Mãe gravou vídeo em que padrasto aparece agredindo a menina

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil, com apoio da Brigada Militar, prendeu preventivamente nesta quarta-feira (20) o casal acusado de torturar um menina de 2 anos e 8 meses de idade em Palmares do Sul. A partir de um vídeo divulgado nas redes sociais, gravado pela mãe e que mostra o padrasto agredido a criança, os policiais os identificaram e solicitaram a prisão preventiva, que foi decretada pela Comarca do município.

O padrasto, de 47 anos, e a mãe, de 21 anos, foram detidos no fim da tarde e optaram por não falar sobre as acusações durante o interrogatório. Eles foram encaminhados à Penitenciária de Osório e para o Presídio Feminino de Torres.

Nessa terça-feira (19), o Conselho Tutelar já havia retirado a vítima e as duas irmãs, uma de 1 ano e 8 meses, e a outros de seis anos, da residência da família. Elas foram colocadas em família substituta.

De acordo com o delegado Antônio Carlos Ractz Jr., foi confirmado que as agressões gravadas no vídeo ocorreram neste mês, no Distrito de Granja Vargas. “A mãe, que tinha o dever de evitar, omitiu-se, limitando-se a gravar as agressões em vídeos, sem tomar qualquer providência”, disse Ractz sobre a conduta da mulher.

“A investigação criminal prossegue para apurar se as outras duas crianças também foram vítimas de tortura e se houve a prática de abusos sexuais pelo padrasto, que configurariam o crime de estupro de vulnerável”, informou o delegado.

Leia também: Padrasto é investigado por torturar menina de 2 anos em Palmares do Sul

COMPARTILHAR