Policiais militares flagram 48 pessoas em rinha de galos

Ação mobilizou equipes do Comando Ambiental, do 2º BPAT e do CRPO Litoral, em Três Forquilhas

Policiais fecharam rinha de galo em Três Forquilhas. Foto: 1º BABM

Uma denúncia levou a Brigada Militar (BM) a fechar mais uma rinha de galos no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Desta vez, a prática ilegal foi flagrada no município de Três Forquilhas, na noite desse sábado (28). A rinha ocorria na localidade do Morro do Chapéu e reunia 48 pessoas.

Quando os policiais chegaram encontraram dois ringues com animais em combate e tabelas de apostas. Foram apreendidos 39 galos, dinheiro, medicamentos e apetrechos de rinhas.

A BM confeccionou 17 termos circunstanciados por jogo de azar e 10 termos circunstanciados por maus-tratos a animais.

A ação mobilizou policiais de Tramandaí, Capão da Canoa e Torres, do 1º Batalhão Ambiental, além do 2º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPAT) e da Agência de Inteligência do Comando Regional de Policiamento do Litoral.

Materiais e medicamentos usados na rinhas foram apreendidos. Foto: 1º BABM

Esta foi a terceira rinha de galos descoberta no Litoral Norte em pouco mais de cinco meses. No fim de junho, o Comando Ambiental flagrou mais de 60 pessoas em uma rinha no município de Caraá. No início de julho, outra foi fechada em Terra de Areia.

O Artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais prevê pena de três meses a um ano de detenção e multa para quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”. A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

COMPARTILHAR