Prefeito de Imbé avalia se recorrerá do afastamento do cargo após operação do MP

Pierre Emerim disse que foi surpreendido pela ação, que sempre se colocou à disposição do Ministério Público e que apoia toda e qualquer investigação

Prefeito de Imbé, Pierre Emerim da Rosa

Após ser afastado do cargo por 30 dias, durante uma operação do Ministério Público, na manhã desta quinta-feira (5), o prefeito de Imbé, Pierre Emerim, se disse surpreso com a ação que aponta irregularidades em contratos de empresas com a Prefeitura. Ele afirmou que apoia toda e qualquer investigação, mas lamentou não ter sido ouvido pelos promotores ao longo da apuração.

“Este é um desdobramento daquela situação, há três anos e meio, que a ex-secretária Karina (Fajardo) foi para o Facebook, falou de mim. Eu peguei as postagens dela, eu mesmo fui no Ministério Público. No ano passado, eu fui várias vezes no Ministério Público para cobrar finalização de investigação. Nunca fui ouvido. Talvez, há três anos atrás, sobre um fato, mas são vários fatos. Sempre me coloquei a disposição, sempre entreguei toda e qualquer documentação”, disse Pierre ao Litoral na Rede.

O prefeito questiona ainda a realização da operação a 10 dias das eleições. “Vi que a decisão do desembargador é do dia 23 de outubro e isso me chama a atenção, porque só foi cumprido agora, faltando 10 dias para as eleições, passados 13 dias da decisão. Se o cara é um criminoso, sai a decisão e afasta no mesmo dia”, afirmou.

Ele também considera equivocada a forma como a operação foi realizada. “Por um lado eu estou tranquilo, com a tranquilidade que eu sempre tive, me colocando sempre à disposição. Eu só fico indignado com a forma preparada que o Ministério Público fez para tornar as coisas midiáticas, pra tentar me desmerecer e me desacreditar”, lamentou.

Pierre Emerim está constituindo uma advogada para representa-lo e informou que ainda avaliará se recorrerá do afastamento do cargo de prefeito ou se deixará transcorrer os 30 dias.  “Não quero impedir nada de qualquer investigação”, garantiu.

Devido à determinação judicial, como o vice-prefeito Ique Vedovato está de férias, o presidente da Câmara de Vereadores, Elton Kieser, assume o comando do Executivo Municipal de Imbé.

O prefeito também falou sobre as acusações do Ministério Público sobre o uso de laranjas para contratação de empresas que pertenceriam a seus familiares e a amigos.

“Desconheço laranjas. As empresas contratadas pelo município são sempre as que participam de licitação, apresentam o melhor preço e executam o seu serviço. Toda e qualquer empresa que participa de uma licitação aqui em Imbé, para ser contratada, tem que apresentar o menor preço”, disse.

Segundo o prefeito, durante a operação os promotores recolheram seu telefone celular, seu notebook e documentos da Prefeitura que ela havia levado para despachar em casa.

Leia também: Prefeito de Imbé é afastado do cargo em operação do Ministério Público

Leia nota oficial da Prefeitura de Imbé

“No dia de hoje, 05/11/2020, a Prefeitura de Imbé foi surpreendida por uma operação liderada pelo Ministério Público, que, de forma açodada e midiática, promoveu o cumprimento de mandados de busca e apreensão e afastamento de agentes políticos e servidores municipais.

O Executivo Municipal, embora seja favorável a todo ato de proteção ao erário público e a apuração de fatos eventualmente suspeitos, repudia esta operação uma vez que desde o início sempre contribuiu com as investigações. Cabe lembrar que o próprio prefeito Pierre Emerim foi pessoalmente ao Ministério Público, em 2017, solicitar a investigação de fatos denunciados – e nunca comprovados, numa clara demonstração de segurança quanto a licitude dos atos praticados a frente da Prefeitura.

Ainda não tivemos acesso aos autos do processo e o pouco que se teve conhecimento foi através da matéria produzida pelo Ministério Público e distribuída para os órgãos de imprensa antes mesmo do desenrolar dos fatos.

Todas as medidas judiciais serão adotadas para garantir a normalidade da prestação de serviços públicos a nossa população.”

COMPARTILHAR